EC aprova compra do grupo Cirsa pelo fundo Blackstone

De acordo com o executivo da entidade, em comunicado, a operação não gera conflitos de concorrência, dado o impacto limitado da compra sobre a estrutura do mercado.

Bruxelas acrescentou que a transação foi examinada de acordo com o procedimento simplificado de revisão das concentrações.

A Cirsa, uma empresa global sediada em Terrassa (Barcelona), administra 147 cassinos, 178 salões, mais de 75.000 máquinas de recreação, 70 salas de bingo e 2.000 pontos de apostas esportivas na Espanha, Itália e América Latina.

O grupo também desenvolve atividade de jogo online na Espanha, Colômbia e Panamá e em 2017 alcançou um lucro operacional de 427 milhões de euros, um aumento de 7,2%, enquanto seu lucro operacional aumentou 6,4%, até 1.716 milhões.

No ano passado, incorporou 25 novos cassinos na América Latina (17 no Peru, 3 no Panamá, 2 na Colômbia, 2 no México e um na Costa Rica), comprou 75% do operador de máquinas de Barcelona Miky e incorporou cinco novos salões de jogos em Espanha, entre outras operações.

Em 27 de abril, a Blackstone comprou toda a empresa do empresário Manuel Lao Hernández.